Ultimas

Post Top Ads


10 de dezembro de 2020

Polícia Civil deflagra Operação “Liberdade” e prende 12 suspeitos em Cidade do RN

Polícia Civil deflagra Operação “Liberdade” e prende 12 suspeitos em Cidade do RN


Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) deflagraram, nesta quinta-feira (10), a Operação “Liberdade”, realizada no município e na Praia de Tibau do Sul, resultando nas prisões de 12 suspeitos. Eles são investigados por integrar uma organização criminosa que chefiava o tráfico de drogas na Praia da Pipa, no município de Tibau do Sul, e pela prática de homicídios na região.


Participaram da operação as Delegacias Municipais de: Pipa, Goianinha, Nísia Floresta, Santo Antônio e Nova Cruz; além do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), da Polícia Civil de Pernambuco (PC/PE). A ação policial objetivou reprimir a prática dos crimes de tráfico de drogas, homicídio e organização criminosa. Em uma residência, foram apreendidos: dinheiro fracionado, armas, munições, drogas (maconha e cocaína), balança de precisão e uma prensa.


Os principais membros dessa organização criminosa atuante em Pipa, mais conhecidos por "Gringo" e "Maracujá", eram os "chefes", resolvendo todo tipo de problemas no local. Em desfavor de quatro dos 12 suspeitos, havia mandado de prisão temporária em aberto; já os outros oito suspeitos, foram presos em flagrante delito no momento da operação. Um dos mandados de prisão temporária foi dado cumprimento já no sistema prisional. 


Foram presos: Ailton dos Santos Fernandes, 21 anos, Icaro Ferraz de Araújo, 30 anos, Everson Severino Gomes de Lima, 29 anos, Fabrício Souza de Castro, 42 anos, Rosemario Gomes da Silva, 27 anos, Paulo Ricardo de Castro Lima, 29 anos, Janaina Gomes Ferreira, 39 anos, Wdson Tavares Siqueira, 31 anos, Nahuel Marin Gonzalez, 29 anos, Morgana Charon Presbitero da Silva, 46 anos, Phelypi Gonçalves Pereira Silva, 28 anos, e Severino Arcanjo de Barros, 44 anos. 


Os suspeitos foram conduzidos até a DEICOR e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça. As investigações continuam até a identificação e prisão dos demais envolvidos com essa facção criminosa na Praia de Pipa.


PC/ASSECOM

Nenhum comentário:

Seguidores