Icém Caraúbas Famílias abrigadas em escolas após fortes chuvas relatam situação: “em casa, a água está pelos joelhos” - Icém Caraúbas Famílias abrigadas em escolas após fortes chuvas relatam situação: “em casa, a água está pelos joelhos” - Icém Caraúbas

Ultimas

Post Top Ads




quarta-feira, 6 de julho de 2022

Famílias abrigadas em escolas após fortes chuvas relatam situação: “em casa, a água está pelos joelhos”


Em relação a pessoas desabrigadas e desalojadas após fortes chuvas do último final de semana, Natal tem pelo menos 100 pessoas assistidas pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas). O Agora RN conversou com famílias abrigadas em escolas do município de Parnamirim e da Zona Norte de Natal.


Na Escola Municipal Francisco Avelino, foi montado um ambiente para receber as famílias que perderam suas casas. Marinaldo Nascimeto Ciriaco, de 31 anos, teve que sair de casa com sua esposa e dois cachorros domésticos após inundações. “A água [em casa] já está pelos joelhos”, disse.


Algumas dessas pessoas abrigadas nessas escolas precisaram ser resgatadas por bombeiros em suas casas, que estavam “ilhadas”.


A Escola Municipal Nossa Senhora da Apresentação, no bairro de mesmo nome, na Zona Norte de Natal, também está recebendo famílias desabrigadas. “No domingo, a lagoa de Santarém transbordou e a água invadiu nossas casas. A gente teve que sair de lá pelos botes dos bombeiros, caso contrário teríamos morrido afogados”, relatou Micarla Batista da Silva, de 40 anos. Ela continua: “Não temos condições de voltar pras nossas casas, porque qualquer ‘chuvinha’ vai fazer a lagoa transbordar de novo. Sem falar que eu perdi tudo. Nada dentro da minha casa presta mais”.


Entre a noite de sábado 2 e o início da noite de domingo3, choveu 153,7 mm na cidade. “Outra chuva como essa em Natal ocorreu no dia 30 de julho de 1998, quando em um só dia choveu 253,2mm”, comento Gilmar Bristot, chefe da unidade Instrumental de Meteorologia da Emparn. Segundo o último boletim divulgado pelo Cemaden, o alerta de risco cessou. O sistema climático que estava atuando na região de Natal acabou, o que deve ocasionar uma redução nas chuvas.


Agora RN

Nenhum comentário:

Seguidores