Icém Caraúbas Operação Pacto Pela Vida faz fiscalização para cumprimento de toque de recolher no RN - Icém Caraúbas Operação Pacto Pela Vida faz fiscalização para cumprimento de toque de recolher no RN - Icém Caraúbas

Ultimas

Post Top Ads







sábado, 27 de fevereiro de 2021

Operação Pacto Pela Vida faz fiscalização para cumprimento de toque de recolher no RN


Carros da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros deixaram o Centro Administrativo do Estado, por volta das 19h deste sábado (27), com destino a todas as regiões da capital e da Grande Natal. A missão é garantir o que determina o Pacto Pela Vida, fazendo também cumprir o toque de recolher   que se inicia às 22h e vai até as 5h do dia seguinte.


A saída das viaturas foi acompanhada pelo titular da SESED, coronel Francisco Araújo Silva, pelo secretário adjunto, o delegado Osmir Monte, a delegada-geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraíva, e os comandantes gerais da PM e do Corpo de Bombeiros, coronéis Alarico Azevedo e Monteiro Junior. O coordenador do Pacto Pela Vida, secretário Fernando Mineiro, também participou do ato.


O Governo do RN, por meio da SESED, lembra da obrigatoriedade do uso de máscaras e que não são permitidas aglomerações. 


"O descumprimento do decreto poderá ensejar em crime contra a saúde pública e de desobediência. As forças de segurança pública estão atuando em caráter humanitário, para a preservação da vida", destacou o coronel Araújo.


A SESED solicita a todos os cidadãos que se dirijam aos seus lares antes das 22h.

Operação Pacto Pela Vida faz fiscalização para cumprimento de toque de recolher no RN



Um comentário:

J. Cícero Alves disse...

Tem que fiscalizar !! De nada adianta medidas restritivas se não houver fiscalização.

A grande maioria da população tem consciência da gravidade da pandemia, mas há alguns que não se importam com os perigos que correm circulando pelas sem a mínima proteção pessoal contra a Covid-19, acham que se trata de uma “gripezinha” e acabam desrespeitando os protocolos sanitários estabelecidos pelo poder público.

Quem descumpre medidas de restrição e prevenção impostas a todos pelo poder público tem de sofrer alguma sanção, eis que vivemos em sociedade, onde o interesse público há de prevalecer sobre o interesse privado, sobretudo em casos de emergência de saúde pública causada por uma pandemia, como a que vivemos agora, sendo legítima e eficaz a atuação do Estado quando este – na persecução do bem comum – impõe a toda a coletividade medidas mais rígidas em defesa da vida.

Portanto, é de vital importância que se intensifique a fiscalização e que os infratores sejam punidos na forma da lei.

Aqueles que desrespeitam normas de proteção e prevenção contra infecções virais, como a Covida-19, põem em risco a vida de toda a população. Risco de morte!!

Seguidores